Notícias

Defesa Civil cria Plano de Contingência para prevenção de acidentes

 

A Defesa Civil de Rio Preto reuniu, nesta terça-feira, uma comissão para a elaboração do Plano de Contingência para prevenção de acidentes e contaminação dos rios, córregos e mananciais da cidade. Participaram do encontro representantes das secretarias de Serviços Gerais, Obras, Planejamento, Assistência Social, Comunicação Social, Meio Ambiente e Esportes. Fazem parte também da comissão representantes do Semae, Cetesb, Guarda Municipal, Polícia Ambiental, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Policiais rodoviárias Estadual e Federal, Sest/Senat, Ibama, Unesp, Ministério Público, Defensoria Pública e Tiro de Guerra. A comissão também é integrada por representantes de empresas privadas, entre elas as concessionárias Rumo, Triângulo do Sol e Triunfo/Transbrasiliana, pela Tereos e por representantes do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga (SETCARP).

 

De acordo com o diretor da Defesa Civil de Rio Preto, Carlos Lamin, o Plano de Contingência estabelece ações integradas para evitar acidentes que contaminem os mananciais que abastecem a cidade. “Precisamos ter um plano de ação integrado para evitar qualquer tipo de dano à Represa Municipal, que atualmente é responsável por 30% do abastecimento de água da cidade. Qualquer acidente nas rodovias Washington Luís, BR 153 ou na linha férrea, pode representar risco para o abastecimento”, explicou Lamin.

 

Segundo a engenheira civil do Semae, Jaqueline Freitas Reis, os pontos mais críticos são os entroncamentos das rodovias e a avenida Murchid Homsi, já que nesses locais, as canaletas de águas pluviais levam para a represa. “Já temos nossos procedimentos de segurança, como as contenções na própria represa e o acionamento dos serviços de emergência, mas precisamos integrar todas as equipes para que a ação seja rápida e eficaz”, afirmou.

 

Nos últimos anos foram registrados sete acidentes com derramamento de combustível nos pontos críticos, porém, em apenas um dos acidentes houve dano à represa. “Esse acidente ocorreu em 2006 e tivemos que parar o abastecimento da cidade por um dia inteiro até que o combustível fosse retirado da água. Isso causa um prejuízo enorme ao meio ambiente e dificulta muito a vida das pessoas”, disse Jaqueline.

 

O prefeito Edinho Araújo participou da reunião e reiterou a importância do plano para a cidade. “A Represa é nossa caixa d’água, precisamos cuidar dela e evitar que desastres aconteçam, por isso é importante a participação de todos vocês. Quero agradecer o comprometimento de todos com a cidade e com o nosso maior bem, a água”, afirmou.

 

Assim que o plano for concluído ele será colocado em prática. Para qualquer emergência o telefone da Defesa Civil de Rio Preto é o 199.